Aposentadoria do INSS: Saiba o que é preciso antes de dar entrada no pedido

Confira neste guia completo tudo o que precisa saber para solicitar a sua aposentadoria social corretamente!

Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), o Brasil tinha em 2020 cerca de 30 milhões de pessoas vivendo de renda proveniente da aposentadoria do INSS ou pensão.

Isso representa 14,7% da população brasileira e é o maior percentual de aposentados nos últimos sete anos (em partes esse processo foi acelerado pela reforma da previdência).

Entretanto, embora mais pessoas estejam se aposentando, a grande maioria ainda fica confusa na hora de dar entrada no pedido, já que são muitas dúvidas sobre o assunto.

Mas, saiba que se você pretende se aposentar pela previdência social, é preciso estar atento (a) a uma série de detalhes importantes. 

É necessário avaliar se é o momento certo de solicitar o benefício, se o salário e as contribuições que constam no sistema do INSS estão ok e quais são os documentos que você precisa juntar para apresentar.

Então, se você está pensando em se aposentar e ainda tem dúvidas de como dar entrada no pedido de aposentadoria, este guia é para você!

Veja se tem direito a aposentadoria do INSS

A primeira coisa que você deve fazer é analisar se realmente pode dar entrada no pedido de aposentadoria, visto que com a reforma em 2019 algumas regras mudaram.

Anúncios

Basicamente, é preciso saber que foi estipulada uma idade mínima, criadas algumas regras de transição e foi lançado um cálculo de benefício diferente, levando em conta os salários de contribuição desde o mês de julho de 1994.

Assim, você precisa avaliar se possui o direito a aposentadoria. Como fazer isso? É simples! Através do site ou aplicativo Meu INSS é possível ver em qual regra de transição você se encaixa.

Para aqueles que já possuíam o direito a aposentadoria do INSS antes da reforma entrar em vigor nada muda, ou seja, você pode solicitar o benefício pela regra antiga.

De olho no seu CNIS

Para quem não faz a mínima ideia do que estamos falando, saiba que o CNIS (Cadastro Nacional de Informações Sociais) é um extrato da previdência social, que detalha os vínculos empregatícios do trabalhador, suas remunerações e contribuições.

Esse documento é muito importante para quem deseja dar entrada no pedido de aposentadoria e por isso, é essencial fazer um comparativo entre a carteira de trabalho, os holerites e os carnês de contribuição e o CNIS. 

Todos esses documentos devem registrar as mesmas informações e o mais importante, confira com cuidado se os valores salariais estão corretos e se as contribuições previdenciárias e as datas de admissão e demissão batem.

Se por acaso algumas dessas informações divergir do seu CNIS, você deve anexar uma documentação extra em seu pedido de aposentadoria, discriminando as diferenças.

Vamos a um exemplo prático: se na sua carteira de trabalho um dos seus salários está menor do que realmente era e está apresentado no seu holerite… Faça uma cópia de ambos os documentos e anexe no pedido, mostrando a remuneração correta.

Não sabe onde ver seu CNIS? Tudo pelo site ou app Meu INSS! Acessando uma dessas plataformas, basta ir à opção “Extrato de contribuição (Cnis)” na tela inicial.

Fique atento se há períodos extras para comprovar

É muito comum no pedido de aposentadoria do INSS ficarem períodos para trás, ou seja, aquelas atividades que não foram registradas na carteira de trabalho, mas saiba que isso pode lhe prejudicar. 

Se você comprovar atividades extras que tenha feito poderá inclui-las no cálculo da aposentadoria, tais como:

  • Exerceu atividades que não contam na carteira de trabalho;
  • Exerceu alguma atividade prejudicial à saúde;
  • Exerceu alguma atividade no campo;
  • Exerceu alguma atividade como servidor público;
  • Exerceu atividade como aluno-aprendiz em escola técnica.

Faça o cálculo sobre o seu benefício

Para os trabalhadores que estão perto de se aposentar, já é possível fazer a simulação do valor de seu benefício, através dos canais do INSS.

Se você desejar uma análise mais completa, também é possível realizar um planejamento previdenciário, que irá lhe informar se é a hora adequada para solicitar a aposentadoria e se os cálculos simulados estão certos. 

É extremamente importante fazer as contas e pensar sobre a aposentadoria do INSS, visto que em algumas situações é mais vantajoso esperar um pouco mais, até mesmo para entrar em outra regra de transição e aproveitar de um benefício maior.

Separe os documentos necessários para a aposentadoria

Feito todos os passos anteriores e decidido que é o momento de solicitar a sua aposentadoria, chegou a hora de reunir os documentos pessoais e profissionais. 

Como você pode dar entrada no processo pelo site ou aplicativo mesmo, não será preciso imprimir toda a documentação. 

Para aqueles trabalhadores que não precisam comprovar período/atividade extra no CNIS, o recomendado é anexar os documentos pessoais e a carteira de trabalho.

No caso dos trabalhadores autônomos, a dica é juntar todos os carnês de contribuição pagos durante os anos de atividade e anexar no pedido de aposentadoria. 

Prontinho! Agora você já sabe como é feita a aposentadoria do INSS na prática, certo?!

As pessoas acreditam ser um processo muito mais difícil e complicado, mas com as informações corretas não tem porque ficar em dúvida.

Portanto, siga este guia na hora que decidir dar entrada em seu pedido de aposentadoria!