A importância de ter uma reserva financeira

A princípio é preciso deixar claro o que é reserva financeira, a saber, se trata de valores que você guarda para casos de emergência. Inegavelmente estamos sujeitos a passar por momentos que não foram planejados e muitas vezes não estamos preparados financeiramente para isso.

Daí surge a ideia da reserva financeira, que é exatamente isso, estar preparado para situações de emergência. Ou seja, ter de onde tirar dinheiro quando as coisas se complicarem.

Algumas situações que podem caracterizar esses momentos de emergência são por exemplo o caso da perda de emprego. Bem como situações de crise financeira. Ou até mesmo em emergências médicas, imagine enfrentar momentos assim sem ter como custear.

Por isso dá importância de ter uma reserva financeira, a fim de te ajudar a construir sua a sua separamos 3 dicas, bem como um tópico para te ensinar quando gastar.
Confira agora e fique preparado para eventuais situações de emergência.

Dica 1: A importância de ter uma reserva financeira

A primeira dica para que comece a construir sua reserva financeira é que você entenda a real importância de ter uma. Sem dúvidas grande parte das pessoas enfrenta momentos difíceis financeiramente. E isso se agrava muito quando a vida nos põe em situações não esperadas.

Como por exemplo um tratamento de saúde que o plano médico não cobre, bem como o carro estragado. Outro momento que chega sem avisar é o desemprego, nesse sentido precisamos estar preparados para caso ocorram essas circunstâncias.

Sua reserva financeira será o seu auxílio quando algo assim acontecer, ter de onde tirar o dinheiro para custear sua vida por um período. Dessa forma você consegue resolver a situação com mais clareza e sem o desespero de não ter nada no caixa.

Por isso o primeiro passo é reconhecer a importância de ter sua reserva e começar agora mesmo a construir a sua. Estabelecendo o quanto você irá atribuir a ela todos os meses. Dessa maneira você passa a se precaver de eventuais dias ruins no aspecto financeiro.

Anúncios

Dica 2: Se livre de dívidas e calcule qual deve ser o tamanho da sua reserva financeira

A segunda dica para começar a construir seu fundo de emergência é se livrando de dívidas. Agora é o momento de negociar todas aquelas que você possui, bem como de evitar adquirir outras.

final você precisa poupar para ter sua reserva, assim sendo não dá para aumentar suas despesas.

Sejam dívidas de cartão de crédito, empréstimos bancários e demais procure negociar e buscar por taxas melhores de pagamento. Faça acordos e veja as opções que irão facilitar para que você se livre das suas dívidas de maneira rápida.

Em seguida analise qual deve ser o tamanho da sua reserva, ou seja, quanto você precisa ter em um momento de emergência. A dica é que você tenha em reserva de 4 a 12 vezes daquilo que você ganha mensalmente.

Ou seja, se o seu salário é por exemplo de 1000 hum mil reais ao mês, a sua reserva deve contar com no mínimo 4000 mil reais. Quanto mais você conseguir guardar de fato melhor é para que em momentos de emergência o seu fundo consiga custear suas despesas.

Dica 3: Junte dinheiro e invista

Poupando dinheiro você o coloca no seu fundo emergencial, e dessa forma passa a se proteger. Encontre formas de economizar, corte gastos excessivos e desnecessários e coloque tudo o que sobrar em sua reserva.

Comece a juntar, crie metas diárias como por exemplo de poupar e guardar todos os dias dois reais. Ou procure por metas maiores que sejam mensais como por exemplo de destinar 10% do seu rendimento mensal. A ideia da reserva financeira é que você tenha acesso ao dinheiro que juntou quando necessário.

No entanto isso não significa que ele precisa ficar ali parado esperando pela crise, nesse sentido a terceira e última dica é que você junte o dinheiro e invista ele. Nesse aspecto além de estar protegido em momentos de crise financeira você ainda lucra com seu fundo emergencial.

Para isso você precisa encontrar uma opção de investimento que te possibilite resgatar o seu saldo quando for necessário. Por isso confira antes como funciona o investimento, quais as taxas de lucro e como resgatar seu saldo.

Procure por aqueles que tenham liquidez diária ou seja, a qualquer dia você pode tirar a quantia necessária. Bem como encontre investimentos que te dê rendas fixas.

Quando gastar sua reserva financeira

É preciso saber diferenciar momentos difíceis de reais emergências que fazem jus a necessidade de utilizar sua reserva financeira. Afinal não é porque a fatura de cartão de crédito veio, mais alta, ou que você deseja comprar algo mais caro, que significa que é hora de usar seu fundo emergencial.

De fato, isso não se configura como emergência, e antes de usar a sua reserva você precisa parar e analisar se aquilo realmente é um momento emergencial. Para isso verifique se é algo urgente, sé e necessário e essencial a sua vida.

Bem como observe se é fundamental ou se dá para viver sem gastar com aquela situação. Lojas em promoção, roupas novas, viagens caras não se configuram como emergência. Não utilize seu fundo em momentos assim, pode ser que quando a situação emergencial de fato chegar você esteja despreparado.

E aí, gostou do post? Então comente e compartilhe para que mais pessoas também possam ver!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.